Posted On 29/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Posted On 29/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Tenente da PM acusa sargento de matar suspeito desarmado em SP Estadão Conteúdo29/10/201507h12

Posted On 29/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Tenente da PM acusa sargento de matar suspeito desarmado em SP

29/10/201507h12

Em São Paulo

O sargento Marcos de Souza foi preso depois de ser denunciado por um tenente como autor do assassinato de um ladrão, que estava desarmado e deitado no chão.

A prisão em flagrante havia sido feita por policiais militares do 35º Batalhão, responsável pelo policiamento de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo. Na quarta-feira (27), o policial teve a prisão temporária prorrogada pela Justiça Militar.

Segundo as investigações, o policial atirou depois de receber uma ordem para algemar e levar o rapaz para a viatura, a fim de conduzi-lo à delegacia. Este é o quinto caso envolvendo PMs suspeitos de execução nos últimos três meses.

A Corregedoria da Polícia Militar apurou que David Samuel Alves da Silva, 23, dirigia uma Captiva roubada no limite de Itaquaquecetuba com a zona leste de São Paulo, quando foi localizado pelos policiais.

A perseguição só terminou depois que o suspeito bateu o carro e fugiu a pé em direção a um matagal, perto de um campo de futebol. Segundo as investigações, Silva foi cercado e se rendeu. Ele entregou uma arma para o sargento e deitou no chão com as mãos visíveis.

Na presença de outros policiais, um tenente deu ordem para o sargento Souza algemar e levar o preso para a viatura. Mas, quando o oficial se virou, o policial deu dois tiros nas costas do assaltante, que morreu na hora.

A primeira versão apresentada pelos policiais no boletim militar diz que Silva morreu depois de uma troca de tiros. Mas, antes de registrar o caso na delegacia, o tenente responsável pela equipe admitiu a outros oficiais que o sargento matara o suspeito desarmado.

A Corregedoria da PM foi chamada e apurou que o sargento Souza, depois de matar o assaltante, ainda falou para o tenente registrar o caso como intervenção policial seguida de morte.

“Chefe, qualquer coisa, foi troca de tiros”, teria dito. Segundo a investigação, a postura do PM teria intimidado os colegas e, por isso, ele não foi preso em flagrante por homicídio.

Uma eventual conivência por parte dos outros PMs ainda é investigada. A Corregedoria ainda aguarda a conclusão de laudos balísticos e necroscópico, além de depoimentos de mais testemunhas. A prisão do sargento é por mais 30 dias.

Outros casos

Em 13 de agosto, 19 pessoas morreram e 5 ficaram feridas, em Osasco e Barueri, na maior chacina da história do Estado. Seis policiais militares e um guarda-civil estão presos por suspeita de participação nas mortes em série, motivadas pelos assassinatos de um PM e de um guarda dias antes.

Em 7 de setembro, dois jovens suspeitos de roubar uma moto foram perseguidos e mortos por PMs, no Butantã, na zona oeste. Um deles foi preso e jogado de cima de um telhado. Depois, acabou morto com dois tiros. O outro foi algemado e dominado na rua. Depois, foi executado. Seis PMs estão presos.

No dia 11, quatro jovens entregadores de pizza foram executados, em Carapicuíba, na Grande São Paulo. Segundo a Corregedoria da PM, o grupo foi morto porque teria roubado a bolsa da mulher de um policial militar. Quatro PMs estão presos.

Em outubro, dois policiais militares foram presos depois acertar um tiro na nuca de um vigia, na zona leste, e registrar o caso como atropelamento. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

Leia mais em: http://zip.net/bfshmr

Aposentadoria Especial : Súmula Vinculante 33 Aplicam-se ao servidor público, no que couber, as regras do regime geral da previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da Constituição Federal, até a edição de lei complementar específica.

Posted On 28/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Súmula Vinculante 33

Aplicam-se ao servidor público, no que couber, as regras do regime geral da previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º, inciso III da Constituição Federal, até a edição de lei complementar específica.

“Ementa: Mandado de injunção. Aposentadoria especial do servidor público. Artigo 40, § 4º, da Constituição da República. Ausência de lei complementar a disciplinar a matéria. Necessidade de integração legislativa. 1. Servidor público. Investigador da polícia civil do Estado de São Paulo. Alegado exercício de atividade sob condições de periculosidade e insalubridade. 2. Reconhecida a omissão legislativa em razão da ausência de lei complementar a definir as condições para o implemento da aposentadoria especial. 3. Mandado de injunção conhecido e concedido para comunicar a mora à autoridade competente e determinar a aplicação, no que couber, do art. 57 da Lei n. 8.213/91.” (MI 795, Relatora Ministra Cármen Lúcia, Tribunal Pleno, julgamento em 15.4.2009, DJe de 22.5.2009)

Art. 57. A aposentadoria especial será devida, uma vez cumprida a carência exigida nesta Lei, ao segurado que tiver trabalhado sujeito a condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física, durante 15 (quinze), 20 (vinte) ou 25 (vinte e cinco) anos, conforme dispuser a lei.     (Redação dada pela Lei nº 9.032, de 1995)

Janot volta a pedir arquivamento de inquérito sobre Antonio Anastasia Policial disse que pagou R$ 1 milhão a pessoa que parecia com o senador. PGR já havia opinado por arquivar mas PF pediu para prosseguir apuração.

Posted On 28/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Janot volta a pedir arquivamento de inquérito sobre Antonio Anastasia

Policial disse que pagou R$ 1 milhão a pessoa que parecia com o senador.
PGR já havia opinado por arquivar mas PF pediu para prosseguir apuração.

Mariana OliveiraDa TV Globo, em Brasília

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou nesta terça-feira (27) ao Supremo Tribunal Federal (STF) documento no qual afirma que são insuficientes os novos indícios apresentados pela Polícia Federal contra o senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) na Operação Lava Jato. Janot voltou a pedir o arquivamento do inquérito aberto para investigar o parlamentar.

No fim de agosto, Janot já havia opinado pelo arquivamento por não ver elementos mínimos para o prosseguimento da investigação.

Mas, dias depois, a Polícia Federal pediu ao ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF, para prosseguir a apuração porque teria encontrado novos indícios. A PF informou que recebeu denúncia de um cidadão, pela qual foram transmitidas informações sobre endereço onde supostamente teria sido entregue dinheiro a Anastasia.

A decisão sobre o arquivamento terá que ser tomada por Teori Zavascki, embora seja praxe no Supremo que o ministro arquive quando o procurador-geral pede, já que o procurador é o titular da ação penal.

A apuração sobre Antonio Anastasia foi aberta em março deste ano, depois de o policial federal Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca, afirmar em depoimento ter entregue R$ 1 milhão, em 2010, a mando de Youssef a uma pessoa que parecia ser o senador. Youssef negou que tenha mandado entregar dinheiro ao tucano.

Reorganização no ensino de SP vai fechar 24 escolas da capital Prédios poderão ser aproveitados pela Prefeitura para virar creche. Lista do total de 94 escolas do estado será divulgada até o final da semana.

Posted On 28/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

O secretário de Educação de São Paulo, Herman Voorward, disse nesta terça-feira (27) que das 94 escolas que serão fechadas e os prédios serão disponibilizados pela reorganização no ensino estadual, 24 ficam na capital. Elas poderão ser repassadas para a Prefeitura da Capital para se tornar creche, por exemplo. O secretário não detalhou quais unidades seriam liberadas.

 

MUDANÇA NO ENSINO
Rede estadual de SP será reorganizada

Voorward disse ainda que  a secretaria deverá divulgar até o final desta semana as escolas que serão alvo de reestruturação. “Oficialmente a secretaria até o final dessa semana vai apontar todas as escolas que deixarão de atender aquele público mas serão utilizadas de outra forma para a educação”, afirmou.

“Um número muito significativo são escolas municipais, que estavam sendo compartilhadas e agora voltam para o município. Nós simplesmente vamos colocamos nosso aluno em outra escola. Essa lista até o final dessa semana vai estar à disposição”, disse o secretário.

Ao todo, a reorganização do ensino vaidisponibilizar 94 das 5.147 escolas do estado. No total 1.464 unidades estarão envolvidas na reconfiguração, mudando o número de ciclos de ensino que serão oferecidos.

Segundo a secretaria, 311 mil alunos terão de mudar de escola do total de 3,8 milhões de matriculados. A mudança atinge ainda 74 mil professores.

Professores da rede estadual de ensino viraram de costas para o Secretário Estadual de Educação de São Paulo, Herman Voorward, durante audiência pública na Assembleia Legislativa nesta terça-feira (27). Na sessão está sendo discutido o projeto de lei do Plano Estadual de Educação, que vai definir as diretrizes na área pelos próximos dez anos.

Professores dão as costas para a bancada onde o secretário da Educação Herman Voorward discursava na Assembleia Legislativa de São Paulo (Foto: Roney Domingos/G1)Professores dão as costas para a bancada onde o secretário da Educação Herman Voorward discursava na Assembleia Legislativa de São Paulo (Foto: Roney Domingos/G1)

Além do secretário, participou da audiência a presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel. A entidade é contra a reorganização dos alunos das escolas estaduais por ciclo, medida detalhada nesta segunda-feira (26) pelo governo.

Uma das principais críticas diz respeito ao fechamento de 94 escolas estaduais, que ganharão outros usos na área de educação. A rejeição às mudanças anunciadas também levou o governador Geraldo Alckmin a ser vaiado nesta terça, durante visitada à cidade de Campo Limpo Paulista (veja no vídeo abaixo).

Na Assembleia, manifestantes começaram a vaiar e gritar palavras de ordem contra assim que o secretário começou a apresentar as propostas do governo.

Em agosto, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) enviou à Assembleia Legislativa o projeto de lei 1038/2015, sobre o Plano Estadual de Educação.

A proposta deveria ter sido aprovada em 24 de junho, como estabelecido pelo Plano Nacional de Educação, sancionado em 2014. Mas ainda não foi aprovada pelos deputados estaduais paulistas.

A proposta apresenta 23 metas a serem cumpridas dentro dos dez anos de vigência da lei. Entre as metas, está a inclusão de um novo modelo de currículo para o Ensino Médio.

“Outra novidade é a proposta de criar um Centro de Estudos Avançados para a formação do professor, com parcerias com universidades (estaduais e federais), que garantam a certificação dos cursos”, diz a Secretaria da Educação.

O Plano Estadual de Educação estabelece ainda metas para a alfabetização de crianças até o segundo ano do Ensino Fundamental.

Quadrilha falsifica cartão de crédito para ficar com milhas de clientes Criminosos trocavam pontos por milhas e vendiam passagens mais baratas. Integrante do bando foi preso em São Paulo.

Posted On 28/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

A polícia descobriu uma quadrilha que se apropriava de pontos acumulados por clientes de cartões de crédito e os trocava por milhas de empresas aéreas. Com as milhas, a quadrilha conseguia vender passagens por preços abaixo dos valores cobrados pelas companhias.

Segundo a polícia, Patrick Alex Oliveira Barros, preso em São Paulo no mês passado, dizia que era um agente de viagens e negociava pessoalmente as passagens. Ele já era procurado em Sergipe, segundo informações do Bom Dia São Paulo.

Patrick trocava mensagens com Ítalo Ivanes Barbosa, funcionário da Embasa, a empresa baiana de águas e saneamento. Segundo a investigação, Ítalo conseguia cadastros de funcionários da estatal, vendia pra quadrilha que usava os dados pra fazer documentos e cartões falsos. Os documentos eram usados tanto para a troca por milhas como para a realização de empréstimos bancários.

Até agora a polícia identificou cinco suspeitos. Quatro já foram indiciados e podem responder por estelionato e organização criminosa.

Os investigadores já sabem que nem todo mundo que comprou passagem foi enganado. Muita gente sabia que era golpe e viajou usando documentos falsos. A ação é caracterizada como estelionato e participação em organização criminosa.

A polícia calcula que os golpes cheguem a R$ 2,5 milhões entre empréstimos e desvios de milhas. A quadrilha usou parte do dinheiro para comprar carros, alugar casas e fazer festas.

Secretário ‘envia’ nudes a grupo com Rollemberg e primeira-dama do DF Fotos de mulher só de calcinha partiram de celular do chefe da Justiça. Ele disse que aparelho é usado por familiares e que errou ao emprestá-lo.

Posted On 28/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Secretário ‘envia’ nudes a grupo com Rollemberg e primeira-dama do DF

Fotos de mulher só de calcinha partiram de celular do chefe da Justiça.
Ele disse que aparelho é usado por familiares e que errou ao emprestá-lo.

Raquel MoraisDo G1 DF

É uma situação desagradável, não fui em quem enviou. É lamentável, é constrangedor”
João Carlos Souto,
secretário de Justiça

O celular pessoal do secretário de Justiça doDistrito Federal, João Carlos Souto, foi usado para mandar fotos sensuais a um grupo de WhatsApp com o governador Rodrigo Rollemberg, o vice, Renato Santana, a primeira-dama, Márcia Rollemberg, presidentes das empresas públicas e os chefes das outras 15 pastas do Executivo local. Ele nega que tenha sido o responsável por enviar as imagens e disse que o aparelho também é usado por familiares.

Os três registros mostram uma loira de bruços, apenas de calcinha, sobre uma cama. Souto, que é casado e tem filhos, afirmou não conhecer a mulher. Ele disse ainda ao G1 que preferia não dizer quem enviou as imagens, para não expor outras pessoas.

Foto enviada por meio de celular do secretário de Justiça do DF (Foto: Reprodução)Foto enviada por meio de celular do secretário de
Justiça do DF (Foto: Reprodução)

“É um erro meu em ter deixado meu celular, em ter cedido”, declarou. “É uma situação desagradável, não fui em quem enviou. É lamentável, é constrangedor. Foi um mal-entendido.”

O incidente aconteceu no início da tarde desta segunda-feira (26), pouco após o horário do almoço. O secretário, que é procurador da Fazenda Nacional, estava em casa quando foi alertado por um colega a respeito das imagens. O Palácio do Buriti não quis comentar o assunto.

Alckmin impõe sigilo de até 15 anos a dados da Polícia Militar

Posted On 15/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

  • A restrição não vale só para papéis que poderiam expor a população a riscos, mas para informações administrativas e financeiras da PM

    A restrição não vale só para papéis que poderiam expor a população a riscos, mas para informações administrativas e financeiras da PM

Além de dados técnicos do Metrô e da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) também impôs sigilo de até 15 anos para 26 assuntos da Polícia Militar do Estado de São Paulo – com a citação específica de 87 documentos. A restrição não vale só para papéis que poderiam expor a população a riscos, o que é previsto na Lei de Acesso à Informação (LAI), mas para informações administrativas e financeiras da PM.

Com o decreto, fica impossível, por cinco anos, que cidadãos confrontem a distribuição do efetivo policial com o mapa dos bairros onde há mais registros de crimes – cuja divulgação é feita pela Polícia Civil. “Controle e distribuição do efetivo” é o primeiro item da lista de sigilo. Também é impossível avaliar o tipo de treinamento que os policiais recebem, uma vez que há 22 manuais sob sigilo, além da proibição da divulgação de “currículo de educação profissional” dos PMs.

A tabela de restrições foi publicada em dezembro de 2013, quando o governo lidava com a maior alta de roubos da história (que começou a cair a partir de janeiro deste ano). Na época, os roubos estavam em 22 mil casos por mês no Estado, 22% a mais do que o registrado em dezembro de 2012 (18 mil casos).

Entre os assuntos, estão “planejamento e execução orçamentários”, “documentação sobre atuação administrativa, financeira, logística e operacional”, “agenda do comandante-geral e do subcomandante” e “procedimento administrativo padrão”. Os sigilos variam de 5 a 15 anos.

“Isso [distribuição do efetivo] não é uma informação que vá colocar alguém em risco. Ao criminoso não importa saber se um batalhão tem 49 policiais a mais do que outro. Importa saber se tem polícia na esquina”, diz o coronel reformado da PM José Vicente Filho, consultor em segurança.

“A Polícia Militar é um órgão ativo, não é como o Exército, em que a distribuição do efetivo é um item de segurança nacional. Ela está em operação constante e sua operação precisa de acompanhamento da população”, destaca. “São poucas as informações que têm de ser mantidas em sigilo.”

A advogada Camila Marques, pesquisadora da Artigo 19, organização não governamental (ONG) ligada ao tema da transparência, afirma que os sigilos tanto na PM quanto nos demais órgãos do Estado mostram que “os casos não são pontuais e São Paulo precisa rever os processos de sigilo como um todo”.

“A classificação de sigilo, conforme determina a lei, deve ocorrer após uma análise, e os riscos envolvidos em cada classificação devem ser públicos. Não pode ser feito dessa forma, com decreto listando diversos documentos com temas diferentes”, continua.

Para Camila, que pesquisa especificamente a transparência das polícias, “há uma predisposição de classificação como sigilosa de todas as informações da Secretaria da Segurança Pública, o que é o contrário do que prega a LAI”.

‘Criteriosa análise’

Questionada sobre o tema, a Polícia Militar enviou a seguinte nota: “A classificação dos graus de sigilo dos documentos foi feita após criteriosa análise de uma comissão criada para esse fim, levando em consideração o conteúdo completo de cada expediente. Os critérios para a classificação levam em consideração diversos fatores, como, por exemplo, a segurança de pessoas e as estratégias operacionais”.

Além do sigilo, no mês passado, o secretário de Estado da Segurança Pública, Alexandre de Moraes – que assumiu o cargo neste ano, após a publicação do decreto de sigilo -, publicou uma resolução que determinou que todos os pedidos feitos à pasta por meio da LAI tinham de ser enviados à chefia de gabinete antes de serem respondidos e que apenas respostas com a “devida autorização de divulgação” seriam enviadas.

“A resolução regula a organização interna para evitar duplicidade”, disse a secretaria, na época. A portaria foi revogada dois dias depois de ser divulgada no portal estadão.com.br. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

Posted On 10/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Dados da Suíça mostram caminho dos depósitos em contas atribuídas a Cunha

Posted On 10/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Escutas indicam que padre desviou R$ 2 milhões para comprar cobertura Padre e coronel Osvaldo Palópito foi preso em maio e solto na quarta-feira. Padre também falava para filhas de mulheres ‘darem em cima’ dele.

Posted On 10/10/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Câmara aprova PEC da Bengala para servidor público Idade mínima para aposentadoria compulsória muda de 70 para 75 anos

Posted On 25/09/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Brasília – A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 23, por 355 votos a favor e 32 contra, o Projeto de Lei conhecido como PEC da Bengala, que amplia a idade mínima da aposentadoria compulsória do serviço público dos 70 para 75 anos, assim como aconteceu com os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Por causa de modificações no texto, a matéria retorna para apreciação no Senado.

Saiba mais

  • Senado estende PEC da Bengala a funcionalismo público
  • Senado aprova texto que estende PEC da Bengala a todos os servidores públicos
  • Aprovação da PEC da Bengala não traz prejuízo ao País, diz Cardoso

O Projeto de Lei Complementar 124/15, de autoria do senador José Serra (PSDB-SP), prevê que a aposentadoria compulsória aos 75 anos será aplicada em todo o serviço público: servidores federais, estaduais, municipais e do Distrito Federal; juízes, desembargadores e ministros do Judiciário; procuradores e promotores do Ministério Público; defensores públicos; e ministros e conselheiros dos tribunais e conselhos de contas. Segundo Serra, a economia às três esferas públicas com a medida será de R$ 1 bilhão.

A aposentadoria compulsória é aplicada apenas quando o servidor optar por permanecer em serviço até os 75 anos.

Promotoria de SP pede dissolução de 9 grupos do cartel dos trens Leia mais em: http://zip.net/brrZMD

Posted On 11/09/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

  • Cris Faga/Estação Conteúdo

O Ministério Público de São Paulo requereu à Justiça na quinta-feira (10) a dissolução de nove grupos empresariais do setor metroferroviário por suposta formação de cartel em contratos de manutenção de 88 trens das séries 2000, 2100 e 3000 da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), firmados em outubro e novembro de 2007 (governo José Serra, do PSDB) e com aditamentos em 2011 e 2012 (governo Geraldo Alckmin, também do PSDB).

Por meio de ação civil ajuizada no Fórum da Fazenda da Capital, quatro promotores pedem que as empresas, entre elas as multinacionais Siemens, Alstom e CAF do Brasil, restituam os cofres públicos em quase R$ 1 bilhão – R$ 706,5 milhões por dano material e R$ 211,9 milhões por danos morais ao Tesouro.

A promotoria pede à Justiça que decrete a nulidade dos três procedimentos de licitação da CPTM que resultaram nos contratos com as empresas. Nenhum dirigente da CPTM ou agentes das gestões Serra e Alckmin são mencionados na ação.

A ação praticamente anula a possibilidade de eventuais acordos das empresas com o Ministério Público de São Paulo. Negociações estavam em curso, mas a ação proposta na quinta-feira, se recebida pela Justiça, coloca as companhias na condição de rés.

O cartel metroferroviário de São Paulo foi revelado pela Siemens, em acordo de leniência com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão antitruste do governo federal, em 2013. A alemã admitiu conluio em contratos da CPTM e do Metrô, de 1998 a 2008 (governos Mário Covas, Serra e Alckmin, todos do PSDB).

O argumento central para o pedido de dissolução dos grupos empresariais é que eles não teriam atuado de acordo com suas próprias constituições, “formando cartel para fraudar licitações”. “Está bastante claro que as empresas, por intermédio de seus representantes, adotaram procedimento que inviabiliza sua própria existência. A finalidade lícita é pressuposto para o seu reconhecimento como entidade moral dotada de capacidade na órbita civil”, afirmam os promotores Marcelo Milani, Nelson Luís Sampaio de Andrade, Daniele Volpato Sordi de Carvalho Campos e Otávio Ferreira Garcia.

Outro lado

A CPTM não se manifestou na quinta-feira. A CAF informou que não comentará o assunto.

A Alstom afirmou que apresentará sua defesa “às autoridades, reafirmando o cumprimento de seus negócios à legislação brasileira”.

A Siemens disse que, por iniciativa própria, “compartilhou com o Cade e demais autoridades informações que deram origem às atuais investigações quanto às possíveis práticas de formação de cartel” no setor metroferroviário. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

Leia mais em: http://zip.net/brrZMD

Ex-jogador da seleção Edilson Capetinha é investigado pela PF Polícia investiga fraudes no pagamento de prêmios e loterias. Foram cumpridos 54 mandados judiciais em todo o Brasil.

Posted On 10/09/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

O ex-jogador da seleção brasileira Edilson Capetinha é um dos investigados da operação da Polícia Federal que investiga supostas fraudes no pagamento de prêmios de loterias da Caixa. Agentes da PF apreenderam discos rígidos e computadores na manhã desta quinta-feira (10) na casa do ex-jogador, na Bahia.

O ex-jogador negou envolvimento com o esquema investigado. Edílson afirmou que foi surpreendido pela notícia quando estava a caminho de um compromisso na cidade de Juazeiro, no norte da Bahia. Ele afirmou que, ao saber das suspeitas, resolveu cancelar a viagem e voltar para Salvador.

O advogado de Edilson, Thiago Phileto, disse que o ex-jogador não tem ligação com o suposto esquema de fraudes. “A Polícia Federal já recolheu computador, HD, e a gente tem certeza de que quando as investigações forem aprofundadas, o nome dele será retirado [da lista de suspeitos]”, afirmou.

Segundo Phileto, o nome do ex-jogador foi incluído na lista de suspeitos por outro investigado pela Polícia Federal. “O nome dele foi ventilado de maneira leviana por uma pessoa que foi inclusive presa pela operação.”

R$ 270,5 milhões deixaram de ser resgatados por ganhadores de prêmios da loteria no anopassado

Em nota, a Caixa Econômica Federal informou que “já vem colaborando com as investigações da Operação Desventura” e que “manterá cooperação integral com as investigações em curso”. A instituição destacou que “está tomando todas as providências de abertura de processos disciplinares, apuração de responsabilidades e afastamentos, nos casos de envolvimento de empregados do banco”.

A ação da PF cumpria na manhã desta quinta 54 mandados judiciais nos estados de Goiás, Bahia,São Paulo, Sergipe e Paraná. Em Brasília, foram cumpridos 11 mandados de condução coercitiva – quando o suspeito é levado à força,s e necessário, para prestar depoimento.

Até as 11h, nove pessoashaviam sido presas. Cerca de 250 policiais federais participam da operação, que foi batizada de Desventura.

De acordo com a PF, o esquema desviou milhões de valores de bilhetes premiados não sacados pelos ganhadores, que deveriam ser destinados ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). No ano passado, os premiados na loteria deixaram de resgatar R$ 270,5 milhões.

A Polícia Federal já recolheu computador, HD, e a gente tem certeza de que quando as investigações forem aprofundadas, o nome dele será retirado [da lista de suspeitos]”
Thiago Phileto, advogado de Edilson

A PF informou que a investigação apontou que o esquema criminoso contava com a ajuda de correntistas da Caixa, que eram escolhidos pela quadrilha por movimentar grandes volumes financeiros e que também seriam responsáveis por recrutar gerentes do banco para a fraude.

Segundo a corporação, quando os criminosos estavam de posse de informações privilegiadas, entravam em contato com os gerentes para que eles viabilizassem o recebimento do prêmio por meio de suas senhas, validando, de forma irregular, os bilhetes falsos.

Durante a investigação, um integrante da quadrilha foi preso ao tentar aliciar um gerente para o saque do prêmio de um bilhete no valor de R$ 3 milhões. Meses depois ele foi liberado e, segundo a PF, morreu em circunstâncias que ainda estão sendo apuradas.

Ex-jogador da seleção brasileira Edilson Capetinha (Foto: SporTV/Reprodução)Ex-jogador da seleção brasileira Edilson Capetinha (Foto: SporTV/Reprodução)

Os policiais federais também identificaram fraudes na utilização de recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), ConstruCard – que é o financiamento da Caixa para a compra de materiais de construção – e liberação irregular de gravames de veículos.

Cartões apreendidos com suspeitos de envolvimento em fraudes a pagamentos de loteria (Foto: Polícia Federal/Divulgação)Cartões apreendidos com suspeitos de envolvimento em fraudes a pagamentos de loteria (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

Os suspeitos poderão responder pelos crimes de integrar organização criminosa, estelionato qualificado, tráfico de influência, corrupção ativa e passiva, falsificação de documento público e evasão de divisas.

Carreira
Edillson da Silva Ferreira, conhecido como Edilson Capetinha, começou a carreira em 1987 no clube Industrial, um time do Espírito Santo. Ele passou também pelo Corinthians, Flamengo, Palmeiras e Bahia. Pela seleção brasileira, o jogador foi pentacampeão na Copa do Mundo de 2002. Edilson tem 45 anos.

Cantor suspeito de ter participado da morte de PM é preso em SP; vídeo MC Zóio da Caxeta é suspeito de ter matado policial militar de 22 anos. Outros dois homens já foram presos pelo crime que aconteceu em agosto.

Posted On 10/09/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

10/09/2015 14h25 – Atualizado em 10/09/2015 14h30

Cantor suspeito de ter participado da morte de PM é preso em SP; vídeo

MC Zóio da Caxeta é suspeito de ter matado policial militar de 22 anos.
Outros dois homens já foram presos pelo crime que aconteceu em agosto.

Do G1 Santos

O cantor Jefferson da Silva, conhecido no meio do funk como MC Zóio da Caxeta, foi preso no fim da manhã desta quinta-feira (10) suspeito de participar da morte do policial militar Ariel Lourenço, de 22 anos, em São Vicente, no litoral de São Paulo. O crime aconteceu no dia 14 de agosto, em frente a uma padaria, e foi gravado pelas câmeras de monitoramento do comércio.

Jefferson é conhecido como MC Zóio de Caxeta e é cantor de funk (Foto: Divulgação/Polícia Militar)Jefferson é conhecido como MC Zóio de Caxeta e
é cantor de funk (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

De acordo com informações da Polícia Civil, Silva foi preso na manhã desta quinta-feira, porém, a prisão temporária dele já tinha sido expedida na semana passada. Jefferson é conhecido como MC Zóio de Caxeta e é cantor de funk. Ele é suspeito de ter participado do crime com outros homens. MC Zóio da Caxeta foi encaminhado para o 2º DP de São Vicente.

Jorge Luiz da Silva Júnior, de 19 anos, foi preso na madrugada do último sábado (5). Ele é outro suspeito de ter assassinado o policial militar e foi preso logo após o crime.

Crime
Ariel Lourenço, de 22 anos, era recém-formado no curso de fomação de policiais e estava trabalhando há três meses. Câmeras de monitoramento de um comércio flagraram toda a ação dos suspeitos e o tiroteio.

Jefferson é conhecido como MC Zóio de Caxeta e é cantor de funk (Foto: Arquivo Pessoal)MC Zóio da Caxeta em imagem de vídeoclipe
(Foto: Arquivo Pessoal)

As imagens mostram que um dos suspeitos se passa por cliente e, ao sair da padaria, saca a arma e vai em direção ao policial, que estava de folga e, no momento da ação, falava ao telefone. Os dois entraram em luta corporal e a arma do PM caiu no chão. Outros quatro suspeitos, que estavam a pé, aparecem na imagem e atiram contra o policial, que é alvejado, mas consegue se esconder na padaria.

O policial militar foi atingido por, pelo menos, quatro tiros, e chegou a passar por cirurgia no Hospital Municipal de São Vicente. Os criminosos fugiram levando a arma do policial e abandonaram uma bicicleta que foi apreendida pela polícia.

Polícia prende 11 integrantes de facção criminosa em São Paulo Integrantes eram tidos como ‘líderes’ da facção no estado. Grupo fazia contabilidade do crime em condomínio no interior de SP.

Posted On 10/09/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

A Polícia Civil prendeu 11 integrantes de uma facção criminosa que age dentro e fora dos presídios na noite desta quarta-feira (9), informou a Secretaria de Segurança Pública. Segundo a polícia, o grupo fazia a “contabilidade do crime em um condomínio de luxo” em Mairinque, no interior de São Paulo.

Os 11 integrantes eram tidos como “líderes” da facção em diferentes regiões do estado. Após a chegada da polícia no condomínio, ao menos três integrantes conseguiram fugir, segundo informações da Globonews.

Na operação, foram aprendidos documentos indicando a contabilidade do tráfico, com as regiões que arrecadavam mais dinheiro com a venda de drogas. Também foram recolhidos sete carros, sete notebooks e 40 celulares.

O Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) descobriu a reunião nesta quarta (9), por meio de seu setor de inteligência. “Foi o maior golpe contra essa organização criminosa”, disse o delegado Alberto Pereira Matheus Junior, responsável pela Divisão de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), vinculada ao Denarc. “Nunca houve uma prisão dessa”, completou.

Segundo o Secretário de Segurança Pública de São Paulo, Alexandre de Moraes, os detidos fazem parte do escalão financeiro e administrativo da facção, que controla todos os demais. “A ideia mais importante é estrangular o crime organizado pelo dinheiro”, disse. “É o que estamos fazendo desde o início do ano”.

Presa de SP que ‘coordenou’ festa em presídio irá para regime mais rigoroso Vídeo mostra festa com drogas na Penitenciária Feminina de Sant’Anna. Detenta organizava distribuição de drogas; diretor do presídio foi exonerado.

Posted On 10/09/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

10/09/2015 12h33 – Atualizado em 10/09/2015 13h02

Presa de SP que ‘coordenou’ festa em presídio irá para regime mais rigoroso

Vídeo mostra festa com drogas na Penitenciária Feminina de Sant’Anna.
Detenta organizava distribuição de drogas; diretor do presídio foi exonerado.

Do G1 São Paulo

O governo do estado de São Paulo pediu a transferência da presidiária Maria Cândida Márcia Santana, que aparece em vídeo coordenando uma festa de detentas na Penitenciária Feminina de Sant’Anna, na Zona Norte de São Paulo, para o regime disciplinar diferenciado, mais rigoroso do que os de presídios comuns. A festa realizada no dia 31 de agosto foi divulgada em vídeo na internet. As informações são do SPTV.

Nas imagens, é possível ver grande quantidade de um pó branco, supostamente cocaína, pronta para consumo em uma bandeja e com desenhos identificando uma facção criminosa que age dentro e fora dos presídios e o aniversário de fundação dela.

A presidiária aparece nas imagens distribuindo as drogas para as detentas. Ela está presa desde 2009 e cumpre pena de 20 anos por diversos crimes, como estelionato, formação de quadrilha e tentativa de fuga.

O secretário de Administração Penitenciária, Lourival Gomes, disse que a presa ainda está em uma cela disciplinar no presídio feminino. Ele aguarda a decisão da Justiça para transferir a detenta para o regime disciplinar diferenciado.

Presa organizava a distribuição de drogas durante a festa (Foto: TV Globo/Reprodução)Presa organizava a distribuição de drogas durante a festa (Foto: TV Globo/Reprod

Para delegada, ‘atropelo’ da PM afetou prova de chacina na Grande SP ROGÉRIO PAGNAN LUCAS FERRAZ DE SÃO PAULO

Posted On 29/08/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Para delegada, ‘atropelo’ da PM afetou prova de chacina na Grande SP

ROGÉRIO PAGNAN
LUCAS FERRAZ
DE SÃO PAULO

Marilda Pinheiro, da associação de delegados, com o secretário Alexandre de Moraes

UM TIME DE MUITO PESO!!! PARABÉNS AO SHOW TIME RÁDIO !! VALE A PENA OUVIR !!!

Posted On 29/08/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Enfermeira diz que falsa médica ‘fugia’ de atendimentos: ‘Agora faz sentido’ Mulher fazia plantão em Mairinque, São Roque e Alumínio, interior de SP. Farsa foi descoberta depois que ela abandonou o plantão.

Posted On 15/07/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2015/07/enfermeira-diz-que-falsa-medica-fugia-de-atendimentos-agora-faz-sentido.html

Funcionários que trabalharam com a falsa médica que atendia no pronto-atendimento de Alumínio (SP) ficaram surpresos com a revelação de que ela usava o nome e o registro de outra profissional. A mulher, que se apresentou como Cibele Lemos, fazia plantões no setor de urgência e emergência há um mês. A empresa terceirizada responsável pela contratação afirmou que a falsa médica também trabalhava em unidades de saúde de Mairinque (SP) e São Roque (SP).

“Foi uma bomba para todo mundo quando soubemos. Aí a gente começa a relembrar as ações dela: ‘Foi por isso que naquela situação ela teve aquela conduta. Também teve aquela consulta em que ela não se manifestou e fugiu da responsabilidade’. Agora a gente começa a pensar, e tudo faz sentido”, diz a enfermeira Franciele Domingues.

Funcionários trabalharam com falsa médica (Foto: Reprodução/TV TEM)‘Foi uma bomba quando soubemos’, diz enfermeira
do pronto-atendimento de Alumínio
(Foto: Reprodução/TV TEM)

A fraude foi descoberta depois que a mulher abandonou o plantão no último sábado (11) sem avisar a equipe. Indignado, o diretor de Saúde do município, Paulo Pimenta, decidiu comunicar o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), mas, ao consultar o número do registro profissional no site do órgão, viu que o nome estava correto, mas a foto não era a da mulher que trabalhava no local.

“Verificamos que a foto do Cremesp não era a mesma da pessoa que estava lá, foi quando levantamos a suspeita. Nós acionamos a empresa [que contratou a suspeita] para averiguar o que estava acontecendo e para levantar se a profissional que consta no Conselho é a mesma pessoa que estava dentro do pronto-atendimento”, relata Pimenta.

Pacientes preocupados
De acordo com o diretor do pronto-atendimento de Alumínio, Rafael Lelis de Andrade, os prontuários dos pacientes atendidos pela falsa médica foram analisados, mas nenhuma divergência foi encontrada. “Nos plantões que ela deu, não houve grandes emergências, apenas atendimentos de baixa complexidade. Foram consultas de rotina, tanto de adultos quanto de idosos, algumas de pediatria, mas nada fora do padrão”, afirma Andrade.

Os moradores que foram atendidos pela mulher estão assustados. A professora Rose de Campos levou a mãe ao local para uma consulta de retorno e se diz insegura com a situação. “Isso é muito sério. Eu trago minha mãe, de quase 82 anos, e quero ter certeza absoluta de que são profissionais, formados, experientes, conscientes, que estão prontos para cuidar da vida, e não para colocar a vida do ser humano em risco”, diz Rose.

Pacientes que foram atendidos pela mulher estão preocupados (Foto: Reprodução/TV TEM)Pacientes que foram atendidos pela mulher estão
preocupados (Foto: Reprodução/TV TEM)

Contratação será revista
Segundo o advogado da empresa responsável pela contratação, Marcio Ferrari, a mulher apresentou o registro médico. Porém, na época, a foto do profissional não era exigida no site do Cremesp, e, portanto, não foi possível confirmar a identidade.

A empresa ainda admitiu ter contratado a suspeita mesmo sem a apresentação do diploma, mas deve rever o procedimento. “Nós vamos levantar a relação de documentos e pedir indicação dos profissionais que vierem. Vamos precisar de referências para que eles possam atuar”, explica Ferrari.

Segundo o diretor do pronto-atendimento, a polícia foi chamada para deter a falsa médica, mas se recusou a comparecer à unidade. A mulher disse que buscaria documentos em casa e aproveitou para fugir. A PM informou que o atendente do 190 avaliou que se tratava de um caso administrativo e, por isso, nenhuma equipe foi enviada. A conduta do profissional está sendo apurada.

A mulher ainda não foi localizada.

À direita, a falsa médica; à esquerda, perfil da verdadeira profissional (Foto: Reprodução/TV Tem)Falsa médica (à esq.) usava nome e o registro de outra profissional (à dir.) (Foto: Reprodução/TV Tem)

Acusado de transmitir o vírus da Aids de propósito para 3 mulheres é preso Homem de 40 anos estava foragido há cerca de 15 dias em São Carlos (SP). Funcionário público do DF foi condenado por crime de lesão corporal grave.

Posted On 14/07/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Acusado de transmitir o vírus da Aids de propósito para 3 mulheres é preso

Homem de 40 anos estava foragido há cerca de 15 dias em São Carlos (SP).
Funcionário público do DF foi condenado por crime de lesão corporal grave.

Do G1 São Carlos e Araraquara

Um homem de 40 anos foi preso na manhã desta terça-feira (14) em São Carlos (SP) acusado de transmitir o vírus HIV para várias mulheres. Roberto Goldberg estava na cidade há aproximadamente 15 dias como foragido da Justiça. O funcionário público foi condenado por crime de lesão corporal grave.

Segundo a polícia, o homem teria transmitido o vírus da Aids de propósito para, ao menos, três mulheres.  O homem é de Brasília(DF) e um mandado de prisão vindo da cidade foi feito pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) na manhã desta terça. Após ser levado para a DIG, o homem foi encaminhado ao Centro de Triagem da cidade.

O homem entrava em sites de relacionamento, marcava encontro com as mulheres e transmitia o vírus durante o ato sexual. O suspeito tem familiares em São Carlos e foi encontrado após uma investigação feita pela Polícia Civil.

Delegado afirma que suspeito transmitia HIV propositalmente São Carlos (Foto: Reprodução/EPTV)Delegado afirma que suspeito transmitia HIV
propositalmente (Foto: Reprodução/EPTV)

“Esse indivíduo trabalhava como servidor público federal em Brasília e foi processado pelo crime de lesão corporal de natureza grave por passar enfermidade incurável às vítimas por meio de relações sexuais durante as quais transmitiu o vírus HIV para as vítimas. porque foi apurado que ele tinha a intenção de passar a doença a um número indeterminado de vítimas. Foi constatado que, após manter o contato com as vítimas, ele as induzia a manter relações sexuais sem o uso de preservativo”, comentou o delegado Gilberto de Aquino.

“Ele foi condenado a quatro anos e seis meses em regime fechado. De acordo com a sentença ele tem que cumprir a pena em regime fechado de modo que a sociedade não venha sofrer outras doenças transmissíveis por parte dele” finalizou Aquino.

Ladrões assaltam bancos e fazem cordão humano em fuga no Paraná Assaltos aconteceram na tarde desta terça-feira (14), em Borrazópolis. Pelo menos quatro homens participaram do assalto, segundo a polícia.

Posted On 14/07/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

http://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2015/07/ladroes-assaltam-bancos-e-fazem-cordao-humano-em-fuga-no-parana.html

14/07/2015 17h33 – Atualizado em 14/07/2015 20h45

Ladrões assaltam bancos e fazem cordão humano em fuga no Paraná

Assaltos aconteceram na tarde desta terça-feira (14), em Borrazópolis.
Pelo menos quatro homens participaram do assalto, segundo a polícia.

Do G1 PR

Ladrões assaltaram duas agências bancárias e fizeram reféns em Borrazópolis, no norte do Paraná, na tarde desta terça-feira (14). Segundo a Polícia Militar (PM), após um dos assaltos, pelo menos quatro homens armados fizeram um cordão humano com os reféns para sair da agência. Ninguém ficou ferido.

Ainda conforme a PM, os assaltantes renderam os vigias e invadiram uma das agências. Logo após, eles atiraram e quebraram as portas de vidro do banco que fica ao lado.

Os ladrões fizeram funcionários e clientes das duas agências bancárias como reféns, ainda de acordo com a polícia. Segundo a PM, pelo menos 30 pessoas foram obrigadas a sair de um dos bancos e formar o cordão humano na rua.

Quatro reféns foram levados com os ladrões durante a fuga, sendo que um deles foi colocado no capô do veículo. Todos foram liberados logo depois em uma das saídas da cidade.

A suspeita é que os ladrões tenham fugido em pelo menos dois carros. O valor roubado dos bancos não foi informado.

Policiais de várias cidades da região dão apoio as buscas aos assaltantes. Até as 18h, ninguém tinha sido preso.

Reféns foram usados como escudo durante a saída dos ladrões da agência bancária (Foto: Junior Dias/Borrazópolis Notícias)

Seis PMs são expulsos do Bope suspeitos de roubar traficantes no Rio Segundo denúncia, PMs ficaram com R$ 1,8 mi apreendidos na Covanca. Entre os afastados da tropa de elite estão dois majores e um capitão.

Posted On 13/07/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/07/seis-pms-sao-expulsos-do-bope-suspeitos-de-roubar-traficantes-no-rio.html

Mais uma vez a Polícia Militar do Rio de Janeiro investiga um caso de corrupção dentro da própria corporação. Desta vez, os suspeitos são da tropa de elite. Conforme mostrou o RJTV nesta segunda-feira (13), seis policiais foram expulsos do Batalhão de Operações Especiais (Bope) por suspeita de roubar dinheiro de uma das maiores quadrilhas de tráfico de drogas que atuam na capital durante uma operação policial.

O afastamento dos seis policiais do Bope foi confirmado no boletim interno da Polícia Militar, divulgado na sexta-feira (10). São os majores Marcelo de Castro Corbage e João Rodrigo Teixeira Sampaio, o capitão Renato Roberto Soares Junior, o cabo Álvaro Luiz Ferreira e os soldados Flávio da Silva Alves e Fábio Vidal Pedro. Os seis, agora, estão cumprindo funções administrativas fora da tropa de elite.

De acordo com as investigações, no dia 21 de junho, o Bope fez uma operação no Morro da Covanca, na Praça Seca, Zona Oeste do Rio. Quatro pessoas morreram durante a ação policial. Uma testemunha contou ao disque-denúncia que os policiais da tropa de elite da PM apreenderam R$ 1,8 milhão dos traficantes. O dinheiro estaria escondido em tonéis. Mas, ao registrar a ocorrência na delegacia, nenhuma quantia foi entregue pelos PMs do Bope.

O Morro da Covanca é dominado pela principal quadrilha criminosa do rio e, segundo as investigações, é o quartel financeiro dos criminosos. Na última quinta-feira (9), a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão na casa dos seis PMs afastados.

O subcorregedor da PM, tenente coronel Márcio César Monteiro, esteve nesta segunda-feira à tarde na sede do Ministério Público. Ele foi conversar com os promotores que acompanham as investigações.

Os promotores vão pedir à PM as informações gravadas no GPS das viaturas que participaram da operação, além dos laudos cadavéricos dos mortos e a escala das equipes que estiveram naquele dia na Covanca. O prazo para concluir as investigações é de 60 dias.

Segundo a PM, as investigações correm em sigilo e, por isso, a corporação não irá comentar sobre o caso.

PMs presos por extorsão
Em outubro do ano passado, o comandante do 17°BPM, na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio, e outros 15 policiais militares lotados na unidade foram presos suspeitos de sequestrar traficantes e exigir resgate de R$ 300 mil.

As investigações constataram ainda o envolvimento de policiais militares lotados no 17º BPM com traficantes de drogas na Ilha do Governador. Os militares denunciados possuíam estreito laço com traficantes de drogas, em especial com o traficante Fernando Gomes de Freitas, conhecido como Fernandinho Guarabu, identificado como chefe de facção criminosa, que atua no Morro do Dendê.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 RJ ou por Whatsapp e Viber.

Dupla é presa suspeita de latrocínio em Lins Dono de bar morreu após ser esfaqueado no Jardim Paineiras. Terceiro envolvido no crime continua foragido.

Posted On 05/07/2015

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Dupla é presa suspeita de latrocínio em Lins

Dono de bar morreu após ser esfaqueado no Jardim Paineiras.
Terceiro envolvido no crime continua foragido.

Do G1 Bauru e Marília

Polícia investiga latrocício em bar de Lins (Foto: J. Serafim / Divulgação)Polícia investiga latrocício em bar de Lins (Foto: J. Serafim / Divulgação)

A Polícia Militar prendeu dois homens suspeitos de latrocínio, que é roubo seguido de morte, emLins (SP). Segundo a polícia, três suspeitos roubaram um homem em um bar no Jardim Paineiras, na madrugada deste domingo (5) e depois deram várias facadas nele. A vítima, de 30 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu na hora.

Os suspeitos foram encaminhados à delegacia para prestarem esclarecimentos. Um deles de 35 anos confessou o crime. O outro, de 24 anos, nega a participação, segundo a polícia.  O terceiro envolvido no crime conseguiu fugir e até às 17 horas continuava foragido. A Polícia investiga o caso.

« Página anteriorPróxima Página »