Imagens mostram momento em que jovem tenta fugir de PM em faculdade Railan Silva foi morto por policial após suposta tentativa de assalto na BA. Família do adolescente nega que ele era assaltante e afirma execução.

Posted On 23/10/2014

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

A polícia divulgou nesta quarta-feira (22) as imagens das câmeras de segurança da Faculdade Área 1, na Avenida Paralela, em Salvador, onde o adolescente de 17 anos, Railan Silva, foimorto por um Policial Militar na última terça-feira (21). De acordo com a Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o jovem aparece no vídeo de camisa vermelha e boné azul, segurando uma bolsa. As imagens conseguem captar ao menos um dos tiros deflagrados pelo PM contra o jovem, o que confirma a versão dos estudantes de que os disparos ocorreram dentro da faculdade e contraria a versão da instituição. (Veja imagens das câmeras de segurança no vídeo acima)

As imagens mostram o momento em que Railan Silva está sentado em um banco e, ao se levantar, vai em direção à catraca da instituição, mas retorna e cruza com o PM, que está de camisa amarela e entra na Faculdade. Em seguida, o adolescente volta e também passa pela catraca e segue na mesma direção do policial. Segundo testemunhas, teria sido neste momento o anúncio do assalto e o PM chegou a entregar as chaves da moto.

Na sequência das imagens, outro homem com uma mochila nas costas que, segundo a polícia, seria o comparsa de Railan, vai até a porta da instituição, mas retorna e não aparece mais nas imagens.

Após cerca de 20 segundos, o PM, de camisa amarela, aparece no vídeo colocando a mão por debaixo da blusa e, logo em seguida, ele corre na mesma direção em que o jovem estaria.

Neste momento, apesar de uma placa atrapalhar a visibilidade, Railan aparece nas imagens correndo do policial, já sem o boné, e o vídeo consegue captar um dos tiros deflagrados pelo PM contra o jovem, que consegue fugir pulando a catraca. Em seguida, o policial segue atrás do jovem. Segundo relato de testemunhas, após ter escapado do PM, o adolescente se escondeu no banheiro, onde já foi encontrado morto por policiais.

Coletiva
Em coletiva na tarde desta quarta-feira, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) confirmou a versão da Faculdade Àrea 1 de que Railan da Silva tentou assaltar um policial no estacionamento e foi morto a tiros pelo militar, aluno da instituição. A família de Railannega que ele era um assaltante. A delegada Tamara Ladeia fez o comunicado à imprensa. Segundo a polícia, foram analisadas 29 câmeras e, em seis delas, foi possível montar uma sequência do que teria acontecido. Os crimes ocorreram na manhã de terça-feira (21), na Avenida Paralela, em Salvador.

A delegada afirma que as imagens das câmeras do circuito interno indicam “movimentação suspeita” e sustenta a afirmação com base no depoimento de testemunha. De acordo com a polícia, uma pessoa ouvida detalhou que o PM foi vítima de assalto. Até agora, sete pessoas prestaram depoimento. O jovem teria atuado junto a um outra pessoa, que ainda não foi identificada. A delegada afirma que o policial entregou os pertences e reagiu momentos depois. Ele foi intimado a depor na Corregedoria da PM. O adolescente foi atingido por cinco tiros. Ele foi enterrado no cemitério Bosque da Paz, em Salvador, na tarde desta quarta-feira, em clima de comoção de familiares.

Família contesta
A família do adolescente afirma que ele não era um assaltante. Segundo Anatildes Conceição, tia do garoto e que morava com ele no bairro de São Rafael, em Salvador, o sobrinho foi executado e mentiras estão sendo inventadas sobre ele. O tio do jovem, Germano Anunciação, ainda reforçou que Railan não tinha perfil de criminoso e nem passagem pela polícia. Segundo ele, o garoto era estudioso, tinha boas amizades e era monitorado pela família.

Ainda de acordo com Anatildes, o rapaz estudava no Colégio Estadual Deputado Manoel Novaes. Ela acredita que ele estava na região da faculdade no momento do crime por conta de uma namorada que estuda na instituição. A tia do jovem informou que soube do ocorrido pelos jornais e, quando tentou ligar para o celular de Railan, uma pessoa atendeu e mandou ela ir para o hospital, quando já o encontrou morto. A polícia afirma que não tem essa informação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s