“Queremos respostas”, diz irmão de jovem morto

Posted On 25/11/2013

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

segunda-feira, 25 de novembro de 2013 – 17h05 Atualizado em segunda-feira, 25 de novembro de 2013 – 17h33

“Queremos respostas”, diz irmão de jovem morto

Vítima, de 25 anos, foi espancada até a morte no último domingo, na saída de uma boate na zona leste de São Paulo
Irmão de vítima quer que o crime seja esclarecido / Reprodução/Brasil UrgenteIrmão de vítima quer que o crime seja esclarecidoReprodução/Brasil Urgente

Da Redação, com Brasil Urgente noticias@band.com.br

O irmão de um jovem de 25 anos, morto no último domingo ao ser agredido na porta de uma boate da zona leste de São Paulo, pediu respostas sobre o crime. A vítima foi espancada até a morte e deixou esposa e filho de dois anos.

“Não fomos procurados pela boate, queremos respostas. Vamos atrás, junto com a polícia, para descobrir o que motivou o crime”, afirmou Erick de Castro.

Mais cedo, em entrevista à Rádio Bandeirantes, o delegado seccional Joaquim Alves Dias, da regional leste de São Paulo, afirmou que o dono da casa noturna pode ser indiciado por coautoria de homicídio. “Ele é corresponsável por ter trazido para o ambiente uma pessoa violenta”, diz, referindo-se aos seguranças dos estabelecimento, que são os principais suspeitos do assassinato.

Leia mais:
Espancamento: polícia ouve testemunhas
Pai da vítima crê que filho foi agredido por seguranças

O caso

O caso aconteceu na madrugada de domingo em uma boate da zona leste da capital paulista. A vítima, de 25 anos, estava na casa noturna com os amigos quando se envolveu em uma discussão com outros rapazes, que teriam jogado gelo nas pessoas que circulavam na pista de dança. Por causa da confusão, eles foram expulsos do local.

Outro amigo da vítima, que não participou do bate-boca, permaneceu local, mas, quando saiu, viu um tumulto próximo à entrada do estabelecimento. Ao se aproximar, ele encontrou o jovem caído e desacordado em uma vala. Testemunhas dizem que 30 pessoas agrediram o jovem, que morreu quando era transportado para um hospital.

Segundo informações iniciais, as câmeras de segurança do local não estariam gravando imagens da movimentação dos clientes. Mas o sistema de vigilância de um estabelecimento vizinho pode ter flagrado o espancamento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s