Quieto, suspeito acompanha busca em ‘ninho’ durante operação PUBLICIDADE LEANDRO MACHADO DE SÃO PAULO

Posted On 31/10/2013

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Na sala número 120 do prédio Ouro Para o Bem de São Paulo funcionava até ontem o QG do grupo que, segundo o Ministério Público, é responsável por um prejuízo de R$ 500 milhões aos cofres da Prefeitura de São Paulo.

Segundo a Promotoria, o escritório, apelidado de Ninho, foi “montado para atender aos interesses do grupo criminoso em detrimento do Patrimônio Público Municipal”.

São Paulo está há 15 anos ‘de joelhos’, diz Haddad
Análise: Dificilmente a operação vai anular desgaste do novo IPTU
Incorporadora é citada outra vez por pagamento de propina
Defesa afirma que detidos em operação são inocentes
Quieto, suspeito acompanha busca em ‘ninho’ durante operação

O edifício fica no largo da Misericórdia, no centro, a 350 metros da sede da prefeitura -ou 5 minutos de caminhada.

Ontem, a Folha flagrou o momento em que o Ministério Público e a Polícia Civil faziam uma varredura no “ninho” do grupo.

O ex-subsecretário da Receita Municipal Ronilson Bezerra Rodrigues, detido pouco antes em sua casa na Vila Mariana (zona sul), foi levado até o local para facilitar as buscas. Vestia paletó cinza e camisa branca.

Além dele, oito pessoas estavam na sala. Inclusive seu advogado, Márcio Sayeg.

Quando viu a reportagem, Sayeg levou seu cliente para uma sala anexa -não queria que ele fosse fotografado. A porta foi fechada.

As salas vizinhas, no último andar do prédio, estavam todas trancadas. Os corredores, vazios. Enquanto as buscas prosseguiam, o grupo permaneceu quase em silêncio total.

PERSEGUIÇÃO

Um dos integrantes da investigação saiu da sala e disse, ao celular: “Ele está falando que é perseguição do PT”. Depois, voltou às buscas.

Investigados e investigadores saíram da sala cerca de 40 minutos depois. Os policiais carregavam dois computadores e duas bolsas com documentos apreendidos.

Rodrigues, sem algemas, permaneceu quieto no rol de elevadores. Os policiais também não quiseram falar.

O funcionário público entrou no carro da Polícia Civil em silêncio, o advogado com as mãos em seu ombro.

Operação do Ministério Público em SP

 Ver em tamanho maior »

Moacyr Lopes Junior/Folhapress

AnteriorPróxima

Ronilson Bezerra Rodrigues é detido pela polícia em operação contra fraude Leia mais

ALUGUEL

O edifício Ouro Para o Bem de São Paulo, construído na década de 1930, pertence à Santa Casa de São Paulo.

No prédio, o aluguel de uma sala comercial de 25 metros quadrados custa R$ 500 mensais -a última taxa de condomínio foi de R$ 405.

Funcionários do local disseram que Ronilson visitava a sala quase todos os dias da semana, mas sem horário fixo. Recebia poucas pessoas e, na maior parte do tempo, ficava sozinho no local.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s