‘Só morreu porque era policial’, diz pai de PM morto em baile funk Policial morreu com 22 tiros, na presença de dezenas de pessoas. Pai acredita que crime foi motivado por vingança.

Posted On 09/10/2013

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Pai e irmão de PM morto em São Vicente passaram
o dia na delegacia (Foto: Reprodução/TV Tribuna)

O pai do policial militar morto na madrugada de sábado (5) em São Vicente, no litoral de São Paulo, durante um baile funk na comunidade Sambaiatuba, passou toda a terça-feira (8) no 2º Distrito Policial da cidade, acompanhando as investigações que levaram ao indiciamento de quatro pessoas, suspeitas de terem participado do crime. Para ele, que prefere não ser identificado, foi a vingança que motivou a morte de seu filho.

Segundo o pai de Leandro do Nascimento Carvalho, que completaria 29 anos nesta terça-feira, a morte de seu filho foi uma forma que os bandidos encontraram para se vingar da polícia, que horas antes havia matado dois suspeitos no bairro Vila dos Pescadores, em Cubatão (SP). “Meu filho só morreu porque era policial. O encontraram, tinham matado dois criminosos horas antes, devem ter dito ‘mata que é polícia’, foi isso”, diz.

saiba mais

Para o pai, a morte de Leandro começou com o telefonema da mulher que combinou de se encontrar com seu filho. “Foi tudo através dela. Eles (Leandro, o ex-sargento da Aeronáutica Denis dos Santos Pedroso e o guarda municipal que fugiu das agressões) sempre a encontravam no local em que ela trabalha. Ele não foi no baile procurar encrenca com ninguém, foi lá porque era um lugar público, onde diziam que era uma festa cultural, mas estava cheio de bandido armado, traficante. Ele foi para se divertir”, relata.

O pai questiona o fato do baile funcionar sem cuidados mínimos de segurança. “Se esse baile funk era proibido, como é que estava funcionando no meio da comunidade, onde tem um monte de gente de bem que não concordava com aquilo? Se meu filho não tivesse morrido, mas um incêndio, uma confusão acontecesse, um monte de gente teria morrido, porque não tinha segurança nenhuma ali”, afirma.

policial Leandro do Nascimento Carvalho foi morto em baile funk em São Vicente (Foto: Reprodução / Facebook)Policial foi morto durante baile funk em São Vicente,
SP (Foto: Reprodução/Facebook)

O policial carregava uma arma da corporação e outra de uso pessoal, registrada em seu nome. As duas sumiram após o crime. “Meu filho estava armado porque era policial, tinha o registro delas. Ele nunca deu um tiro em ninguém. Se um policial não pode ir a um lugar público como aquele, então deviam colocar uma faixa dizendo ‘aqui só pode entrar bandido, assassino, traficante e usuário de drogas’, assim as pessoas decentes que moram lá também iam sair, porque lá tem gente de bem, pais de família, trabalhadores”, conclui.

O caso
O policial Leandro do Nascimento Carvalho foi morto na madrugada do último sábado (5), em um baile funk na comunidade Sambaiatuba, emSão Vicente. Segundo testemunhas, o militar foi morto com 22 tiros, além de pedradas e chutes. Após o crime, os suspeitos esquartejaram e atearam fogo ao corpo.

Outro rapaz, o ex-sargento da Aeronáutica Denis dos Santos Pedroso, foi baleado com um tiro na nuca e está internado em estado grave. Um terceiro homem que estaria com a dupla, um guarda civil municipal, conseguiu fugir.

O caso está sendo investigado no 2º Distrito Policial de São Vicente. Além disso, a polícia ainda informou que irá apurar as denúncias de venda e consumo de grandes quantidades de droga durante a festa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s