Dois delegados do DF são presos acusados de chefiar quadrilha que fraudava a Previdência Outros dois agentes da Polícia Civil do DF e um doleiro ajudavam a encabeçar o esquema

Posted On 19/09/2013

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Gustavo Frasão, do R7

Pelo menos cinco carros de luxo, uma moto e um iate avaliado em US$ 2,6 milhões foram apreendidos com a quadrilhaReprodução / TV Record Brasília

Dois delegados da PCDF (Polícia Civil do DF), Paulo César Barongeno e Sandra Maria da Silveira, foram presos na manhã desta quinta-feira (19) acusados de encabeçar de Brasília todo o esquema criminoso que desviava recursos, lavava dinheiro e fraudava a Previdência em Brasília e outros nove estados brasileiros.Outros dois agentes da Polícia Civil e um doleiro também foram detidos acusados de ajudar a chefiar todo o esquema.

A Operação Miquéias, nome de um personagem bíblico que denunciava a corrupção dos poderosos, foi deflagrada pela Polícia Federal nas primeiras horas do dia para cumprir 27 mandados de prisão e 75 de busca e apreensão. Esta é a primeira ação da PF para investigar e coibir casos como estes.

A polícia explicou que uma loja de carros importados na capital federal está entre os principais alvos de investigação e que os responsáveis já foram encontrados e estão detidos na Superintendência da Polícia Federal no Setor Policial da Asa Sul, área central de Brasília, junto com outras 14 pessoas.

Leia mais notícias no R7 DF
Polícia prende 20 pessoas e apreende 60 kg de drogas no DF

Com os acusados, foram apreendidos pelo menos cinco carros de luxo, como Lamborghini, Ferrari, Mercedes, BMW, moto e até um iate de luxo com quatro quartos avaliado em R$ US$ 2,6 milhões.

As investigações começaram há mais ou menos um ano e meio e inicialmente tinham o intuito de apurar a lavagem de dinheiro por meio de contas bancárias criadas no nome de empresas fantasmas, abertas sempre em nomes de “laranjas”. Durante os trabalhos, a polícia descobriu que existe um verdadeiro “serviço terceirizado para lavagem de dinheiro no Brasil”, conforme relatou a assessoria de imprensa da corporação.

Com isso, a operação foi deflagrada, com apoio do MPDFT (Ministério Público do Distrito Federal e Territórios), para desarticular organizações criminosas envolvidas em várias áreas de atuação, que têm origem em Brasília e se interligam com outros lugares do Brasil. Durante os 18 meses de investigação, a polícia disse que foram sacados pelo menos R$ 300 milhões nas contas fantasmas criadas pelos laranjas nas empresas de fachada.

Durante os trabalhos, também ficou comprovado que alguns policiais civis do Distrito Federal ficavam responsáveis por dar cobertura e proteção às quadrilhas, em troca de dinheiro.

Alguns prefeitos e gestores de Regimes Próprios de Previdência Social também eram aliciados pela quadrilha e aplicavam recursos das respectivas entidades previdenciárias em fundos de investimentos com papéis geridos pela quadrilha, o que configurava o desvio dos recursos. Os prefeitos e gestores dos regimes próprios de previdência eram remunerados com um percentual sobre o valor aplicado.

Todos os presos responderão por gestão fraudulenta, operação desautorizada no mercado de valores mobiliários, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e falsidade ideológica. Se forem condenados, podem pegar até 30 anos de prisão.

O advogado do delegado Paulo César disse que não se pronunciar sobre o caso por enquanto. Em nota, a SSP-DF (Secretaria de Segurança Pública do DF) disse que a delegada Sandra Silveira foi exonerada do cargo.

* Com informações da repórter Ana Azevedo, da TV Record Brasília

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s