Paralisação na Polícia Civil e Ciretran afeta serviços em Bauru Delegados e policiais realizaram sétimo movimento nesta terça-feira (17). Motoristas não conseguiram liberar carros e nem regularizar CNH.

Posted On 18/09/2013

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

Paralisação na Polícia Civil e Ciretran afeta serviços em Bauru

Delegados e policiais realizaram sétimo movimento nesta terça-feira (17).
Motoristas não conseguiram liberar carros e nem regularizar CNH.

Delegados e policiais voltaram a protestar em várias cidades da região Centro-Oeste Paulista. Em Bauru (SP), eles cobraram melhorias no setor e reajuste salarial. O governo do estado oferece 7% de reposição. Em meio à paralisação, quem precisou de atendimento nos distritos policiais e na Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) de Bauru teve que esperar durante horas.

A recepção da Central de Polícia Judiciária ficou cheia de policiais civis e delegados. Todos parados em protesto. Os moradores que encararam a chuva para ir ao local voltaram para casa sem o serviço. “Está tudo parado. Vou ver se volto amanhã”, disse o motorista Fernando de Oliveira.

saiba mais

Em dois meses é a sétima paralisação chamada de “Operação Blecaute”. Embora o governador do estado tenha anunciado um reajuste de 7% nos salários de policiais civis e técnicos-científico, as manifestações devem continuar. É que eles reivindicam também aumento no número de funcionários e melhorias nas condições de trabalho. “Esse valor apresentado está muito aquém do que os policiais civis exigem e merecem. Então, essas tratativas permanecem e enquanto o governo não der a solução, as paralisações vão continuar ocorrendo”, informou o delegado Cledson Nascimento.

Na Ciretran, a liberação de carros apreendidos, a renovação de CNH e entrega de documentos foram suspensas. As vistorias de veículos foram mantidas parcialmente porque um funcionário do Departamento de Trânsito (Detran) assumiu o posto. Mesmo assim, quem precisou do serviço teve transtorno. Pelo menos dez pessoas ficaram aguardando por mais de três horas para conseguir a liberação do carro. “Já vim desde ontem e hoje está paralisado também. Está complicado. Sou de Pederneiras e tem que ficar vindo e tem transtorno. Minha esposa tem que usar o carro para trabalhar”, contou o técnico eletromecânico, Fabiano Ricci Dias.

Já o vendedor Christian Roberto de Moraes saiu de Duartina para buscar o carro recolhido pelos agentes de trânsito no último domingo. “Quase dois dias de trabalho perdidos, sem conseguir fazer nada. Quanto mais atrasa maior o gasto”.

Um levantamento da Associação dos Delegados do Estado de São Paulo mostra que a Polícia Civil trabalha com um déficit de 30% no número de funcionários. Esse seria o motivo da demora em esclarecer alguns crimes.

Ciretran também não prestou serviços nesta terça-feira (Foto: Reprodução TV TEM)Ciretran também não prestou serviços nesta terça-feira (Foto: Reprodução TV TEM)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s