‘Não percebi gente na frente’, diz suspeito de atropelar e matar manifestante em Ribeirão Preto (SP) Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/brasil/2013/06/24/nao-percebi-gente-na-frente-diz-suspeito-de-atropelar-e-matar-manifestante-em-ribeirao-preto-sp.htm

Posted On 24/06/2013

Filed under Uncategorized

Comments Dropped leave a response

José Bonato
Do UOL, em Ribeirão Preto (SP)

  • Reprodução/Facebook

    O empresário Alexsandro Ishisato Azevedo momentos antes de atropelar jovens que protestavam em avenida de Ribeirão Preto (SP)O empresário Alexsandro Ishisato Azevedo momentos antes de atropelar jovens que protestavam em avenida de Ribeirão Preto (SP)

O empresário Alexandre Ishisato de Azevedo, 37, acusado de matar um jovem e ferir outros 11 ao acelerar seu veículo contra uma multidão de manifestantes em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo) na última quinta-feira (20), afirmou que não percebeu que havia pessoas na frente do carro, um SUV Land Rover blindado. “Não percebi gente na frente”, declarou, segundo áudio exibido em reportagem do telejornal EPTV, nesta segunda-feira (24).

Azevedo está foragido e teve a prisão temporária decretada na semana passada pela Justiça. A polícia está à procura dele, segundo o delegado João Osinski Júnior, 53, diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter) 3. “Sabemos que ele está na região”, afirmou.

Em sua primeira manifestação após o incidente, no sábado (22), o empresário disse que não tinha intenção de “fazer mal a alguém” e se disse arrependido. Ele chamou manifestantes de “bandidos”. De acordo com ele, “não era um monte de estudante de verdade [que estava no local], era um bando de bandidos. Só tinha bandidos”.

Ampliar

200 fotos

1 / 200

O internauta Marcelo Carlos dos Santos registrou uma manifestação em Adamantina, interior de São Paulo Você manda/Marcelo Carlos dos Santos

Compras

O empresário é lutador de jiu-jitsu e, em sua página no facebook, que foi deletada, ele demonstra gostar de velocidade e de exibir o corpo malhado, em cujas costas fez tatuagem de uma ave de rapina. Ele é comerciante de veículos na cidade, separado e pai de uma filha adolescente.

MAPA DOS PROTESTOS

  • Clique no mapa e veja onde aconteceram os principais protestos no Brasi até agora

No dia do incidente, ele saía de compras em um supermercado nas imediações na companhia de uma mulher.

Após ser interceptado numa avenida por uma multidão, que barrou sua passagem, Azevedo tinha toda a pista livre atrás de si para evitar a confusão, conforme imagens de vídeo, mas tentou abrir caminho entre a aglomeração. “Nada o impedia de recuar”, afirma o delegado Osinski Júnior.

Azevedo é suspeito da morte do jovem Marcos Delefrate, 18, e de crime de lesão corporal contra as outras 11 pessoas. Ele poderá, segundo o delegado Osinski Júnior, pegar de 20 a 30 anos de prisão pelo homicídio e ser condenado a pena de dez anos de prisão para cada acusação de lesão corporal, caso esse delito seja interpretado como tentativa de homicídio pelo Ministério Público.

  • José Bonato/UOLA estudante Nicole Rogéria Moreira Fróes da Silva, 19, se recupera de ferimentos provocados por veículo dirigido por empresário em Ribeirão Preto

“Momento de extrema violência”

Na opinião do policial, a atitude do empresário no dia dos fatos não se justifica, uma vez que, após discutir com manifestantes, dar marcha à ré e fazer menção de evitar o trajeto, ele volta e acelera contra os jovens. “Foi um momento de extrema violência”, afirmou o delegado, para quem Azevedo agiu com “motivo torpe”.

De acordo ainda com Osinski Júnior, o suspeito pareceu mais preocupado com o seu patrimônio, o carro, atingido por golpes de pontapés e socos na confusão, do que com a vida das pessoas. “Ele tinha condições de recuar e evitar aquilo.”

Entre os feridos, o caso mais grave é da estudante de enfermagem da USP (Universidade de São Paulo) Nicole Rogéria Moreira Fróes da Silva, 19.  O empresário passou sobre as pernas dela e fraturou a direita. Ela também teve fratura na bacia e vai permanecer 45 dias em repouso.

Outras mortes

Ao menos quatros mortes ocorreram em decorrência das manifestações promovidas em diversas regiões do Brasil. Além do atropelamento em Ribeirão Preto, nesta segunda-feira (24), duas mulheres também foram atropeladas durante uma manifestação na rodovia BR-251, em Cristalina (GO). Um Fiat Uno tentou furar o bloqueio feito por cerca de 400 pessoas na estrada e fugiu sem prestar socorro.

Em Belém, uma gari de 51 anos morreu no último dia 21 no Pronto-Socorro do Guamá após um infarto fulminante. Ela foi uma das vítimas de intoxicação por gás lacrimogêneo durante uma manifestação ocorrida na cidade, no dia anterior, em frente a prefeitura local.

Leia mais em: http://noticias.bol.uol.com.br/ultimas-noticias/brasil/2013/06/24/nao-percebi-gente-na-frente-diz-suspeito-de-atropelar-e-matar-manifestante-em-ribeirao-preto-sp.htm

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s